Novidades

Fique por dentro das novidades do Motel Imperium

5 tipos de orgasmo feminino

  • 03/06/2019
  • Categoria: Blog
  • Comentários: Nenhum Comentário

A sexualidade feminina é bem mais complexa que a dos homens. São necessários mais gatilhos para o orgasmo feminino e é possível chegar ao ápice do prazer de várias formas. A verdade é que, na cama, tudo que traga prazer e seja confortável para ambos é válido.
O orgasmo pode ser definido como o momento em que o prazer da excitação sexual atinge o nível máximo de intensidade. Por isso, conheça agora os 5 tipos de orgasmo feminino:

1 – Orgasmo clitoriano

Ele acontece a partir da estimulação do clitóris. Pode acontecer na masturbação ou no sexo oral. O orgasmo clitoriano é mais fácil de ser atingido, pois é um ponto específico e externo, como gatilho para a sensação de prazer. Acontece com manipulação, contato contínuo ou vibratório que estimulam as fibras nervosas e disparam um estímulo.

 

2 – Orgasmo vaginal

Esse tipo de orgasmo feminino acontece a partir da penetração. Alguns estudiosos defendem que não existe diferença entre o orgasmo clitoriano e o vaginal. Ambos são bons e podem levar ao prazer, mas para o vaginal são necessários estímulos contínuos em pontos diferentes dentro da vagina.

LEIA MAIS:
5 curiosidades sobre a história do sexo
6 fatos reais sobre a camisinha

 

3 – Orgasmo anal

Apesar de mais difícil, muitas mulheres também conseguem chegar ao orgasmo com sexo ou estimulação anal. De acordo com a coordenadora do programa de sexualidade na USP, Carmita Abdo, algumas mulheres conseguem ter prazer orgástico com sexo anal, mas é mais comum com estimulação do clitóris.

4 – Orgasmos múltiplos

Esse tipo de orgasmo feminino consiste em quando a mulher tem vários orgasmos consecutivos, dando a sensação de que um está emendado no outro. Quando acontece o ápice do prazer e depois, quando o nível diminui um pouco, vem outro pico, e assim segue a montanha russa.

5 – Orgasmo pela estimulação dos seios

Um dos menos frequentes, acontece quando se goza ao ser estimulada nos mamilos e em toda a região dos seios. Um estudo publicado em 2011 observou como a estimulação dos seios atua no cérebro feminino. Mesmo que o prazer seja físico, quem interpreta o toque e o traduz como prazer é o cérebro.
Os pesquisadores descobriram que, a partir dessas estimulações, os toques nos seios ativaram a mesma região cerebral ativada pelos toques na vagina e no clitóris: o córtex genital sensorial. Isso significa que as mulheres processam o estímulo nas regiões genitais de forma semelhante ao estímulo nos seios.

wpDiscuz