Novidades

Fique por dentro das novidades do Motel Imperium

Você tem curiosidade quando o assunto é Swing? Conheça alguns mitos e verdades sobre o tema

  • 04/11/2017
  • Categoria: Sem categoria
  • Comentários: Nenhum Comentário

A prática de Swing nada mais é do que transar com duas ou um grupo de pessoas, trocando de parceiros durante o sexo. Se você e seu parceiro se sentirem a vontade de falar sobre o assunto, podem experimentar a nova prática, vale um consenso de ambas as partes, nada forçado tem que ser um ato em que os dois lados se sintam confortáveis para a prática. Caso depois de experimentar ainda sim não se sinta a vontade, isso pode servir apenas como uma experiência.

Swinguers são pessoas que são adeptos à troca de casais, mas nem sempre são frequentadores de casas de Swing.

Para experimentar existem as casas de swing, um local reservado, mas como funciona? Confira algumas dicas

1) Esse é um dos grandes mitos, muitos pensam que dentro da casa de swing, você será obrigado a pratica-lo. O ambiente se parece a uma balada normal, se você quiser somente conhecer será respeitado da mesma forma. Vai de sua vontade e se for acompanhado, participar ou não.

2) Muitos pensam que o ambiente é assustador. Como já dissemos no tópico anterior, pode se assimilar como uma balada, com pista de dança, DJ e Bar, mas com um diferencial. Se o clima esquentar você encontrará salinhas e uma ala em que você pode realizar suas fantasias e desejos sem ninguém julgar.

3) Acalme-se! Você não irá pegar nenhuma DST só de entrar ou encostar nas paredes desses lugares reservados. Esses locais são mais higienizados do que muitas baladas comuns. Mas lembre-se sempre de levar os preservativos, e não compartilhá-los com mais de uma pessoa.

4) Mesmo que você não se sinta a vontade de ir direto ao ponto, não se preocupe, você pode desfrutar de outros prazeres, como assistir a outros casais fazerem sexo, convidar alguém para um ménage a trois, ou simplesmente usufruir de sua companheira em um ambiente diferente.

5) Caso você decida ter relações sexuais nas tais salinhas, você pode optar por fazer na frente de todo mundo, ou de modo privado.

6) Antes de ir tenha uma mente aberta, pesquise sobre o assunto e pense bem se está preparado para esse passo adiante. Não há nenhum problema em não se sentir a vontade em ir, mas caso for não vá ficar com medo. Isso não é um bicho de sete cabeças e cada vez está mais comum.

7) Seja maduro (a); se for acompanhado tenha ciência que a troca de casais pode rolar ou até mesmo outra prática não convencional, por isso não adianta depois gerar uma discussão sobre o assunto. Os dois estavam lá por livre e espontânea vontade. No Swing essa prática não é uma traição e sim uma experiência e aprendizado, por isso não precisa se sentir mal depois.

8) Outro mito é sobre as pessoas que frequentam o lugar. Se você imagina que só vai encontrar um monte de homens tarados ou solteiros está enganado(a), pois, o preço para homens desacompanhados entrarem é muito mais caro do que para mulheres ou casais. Como, por exemplo, se custa R$60 para um casal, já para um homem sozinho pode chegar ao valor de R$ 250. Se você pensa que vai encontrar um monte de homens tarados e solteiros, está enganada, pois, o preço para homens desacompanhados entrarem é muito mais caro do que para mulheres ou casais. Por exemplo: se custa R$ 60 para um casal, para apenas um homem seria R$ 250.

9) A transa será bem mais intensa

Para a troca de parceiros existem inúmeros fatores que muitos swingers consideram, como afinidade, confiança, segurança. Mesmo que um casal concorrido pode muitas das vezes não se identificar tão facilmente com outro casal. Afinal todos os envolvidos precisam estar em comum acordo.

 

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz